Sábado, 10 de Junho de 2006

Certezas!??

Animation300.gif


Certezas!


Quem as tem?


Eu não as tenho...


Nem eu, nem tu, nem ninguém...
Andámos mundos, montanhas, vidas para encontrá-las, mas...


Quem as acha?


Quem as consegue agarrar?
São tão boas as que obtemos por uns simples momentos de felicidade...
A única certeza que temos é que vivemos ou sobrevivemos neste mundo cada vez mais cruel...
Incertezas!


Quem não as tem?

publicado por pura às 17:54
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 8 de Junho de 2006

O COMBOIO DA VIDA...

bella-vida-big.jpg


Algum tempo atrás, li um livro que comparava


 a vida com uma viagem de comboio.


Uma leitura extremamente interessante,


quando é bem interpretada…


A vida não é mais do que uma viagem de comboio:


repleto de embarques e desembarques, salpicado por


acidentes, surpresas agradáveis em algumas estações


e profundas tristezas noutras.


Ao nascer, subimos para o comboio e encontramo-nos


com algumas pessoas que acreditamos que estarão


sempre connosco nesta viagem: os nossos pais.


Lamentavelmente


a verdade é outra.


Eles sairão em alguma estação, deixando-nos órfãos


do seu carinho, amizade


e da sua companhia insubstituível.


A pesar disto,


nada impede que


entrem outras pessoas


que serão


muito especiais


para nós.


Chegam os nossos irmãos,


amigos e esses maravilhosos amores.


De entre as pessoas


que apanham este comboio, também haverá quem o faça


como um simples passeio.


Outros,


só encontrarão tristeza


nessa viagem…


E outros também,


que circulando


pelo comboio,


estarão sempre


prontos para ajudar


quem precisa.


Muitos,


quando descem do comboio,


deixam uma


permanente saudade…


Outros passam


 tão desapercebidos


que nem reparamos


que desocuparam


o lugar.


Às vezes, é curioso constatar


que alguns passageiros,


que nos são muito queridos,


se instalam em outras carruagens, diferentes da nossa.


Assim, temos de


fazer o trajecto


separados deles.


Mas, nada nos


impede que,


durante a viagem,


percorramos a


nossa carruagem


com alguma dificuldade


e cheguemos até eles...


Mas, lamentavelmente, já não nos poderemos sentar ao seu lado,


pois estará  outra pessoa a ocupar o lugar. 


Não importa, a viagem faz-se deste modo:


cheio de desafios, sonhos, fantasias,


esperas e despedidas...


mas nunca de retornos.


Então, façamos esta viagem da melhor maneira possível…


Tratemos


de nos relacionar bem com todos


os passageiros, procurando


em cada um,


o melhor deles.


Recordemos sempre que em algum ponto do trajecto,


eles poderão hesitar ou vacilar e, provavelmente,


vamos precisar de os entender…


Como nós também


vacilamos muitas vezes,


sempre haverá alguém


que nos compreenda.


No fim,


o grande mistério


é que nunca


saberemos em que estação vamos sair,


nem, muito menos,


onde sairão os nossos  companheiros,


nem sequer, aquele


que está sentado


ao nosso lado.


Fico a pensar se,


quando sair do comboio,


sentirei nostalgia...


Acredito que sim.


Separar-me


de alguns amigos


com quem fiz a viagem,


será doloroso.


Deixar que


os meus filhos


sigam sozinhos,


será muito triste.


Mas agarro-me


à esperança que,


em algum momento,


chegarei à estação principal e terei


a grande emoção de vê-los chegar com


uma bagagem que não tinham quando embarcaram.


O que me fará feliz,


é pensar


que colaborei


para que a sua


bagagem crescesse


e se tornasse valiosa.


Meu amigo, façamos com que a nossa estadia


neste comboio


seja tranquila e


que tenha valido


a pena.


Esforcemo-nos


para que, quando


chegue o momento


de desembarcar,


o nosso lugar vazio deixe saudades


e belas recordações


para todos os que continuam


a viagem


Para ti, que és parte do meu comboio, desejo-te uma...


…Viagem Feliz...

publicado por pura às 19:13
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 5 de Junho de 2006

Ilusão...

i.jpg


Sozinha fiquei
Caí no chão, e ali esmoreci
Chamei por ti
Em voz rouca,
Sofrida
Mas os gritos, só se faziam ouvir no meu peito.
Tu nunca me ouviste
Não percebeste
Que te precisei.
Agora, perdida
Tento encontrar uma razão
Para que em meu coração
Não fique esta mágoa
A dor do fim
Que me fez distanciar de ti.
Não voltarei
Para esse passado
Não recuarei no tempo
Pois já não faz sentido algum
A tua imagem...
Caminho incerto
Na noite escura
Onde ficaram dispersos
Sentimentos
Por sentir...
Palavras
Por dizer...
Beijos.
Foi tudo ilusão
Erro meu?
Talvez, quando pensei
Em algo mais que um único momento.
Momento que acabou
Sem talvez, nunca ter começado...
Ilusão somente.

publicado por pura às 21:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Esta noite...

luar55.jpg


Está noite não há estrelas nem luar para iluminar meus sonhos. Não vi o pôr-do-sol e o céu pintou-se de um cinza claro que se mistura com o cinza escuro do mar. Não ouço a melodia das ondas que em cada instante beijam a areia, apenas o bater descompassado de um coração que não pára de gritar o silêncio… Olho para o horizonte em busca da luz que me  seduz e prende á esta praia,, mas não encontro! É como se os faróis do mundo inteiros estivessem apagados e só a escuridão me envolvesse!
Tenho de soltar as amarras e seguir viagem mas meus pés continuam enterrados…não consigo me mexer! Só o pensamento, ganha asas e voa livre, pousando aqui e ali, sem nunca se parar por muito tempo. Só ele me mostra que a vida ainda tem algo de bonito para mim, em qualquer lugar…talvez naquele fim do mundo onde meus olhos se fixam em cada fim de dia!
Quem sabe um dia,   minha alma que chora as lágrimas deste mar e meu coração que bate o compasso descompassado de um relógio sem vida, esquecido do tempo que deixou de ser tempo, encontre numa noite serena, a melodia de um sorriso…

publicado por pura às 00:04
link do post | comentar | favorito
|

2ªFeira

2feira.jpg
publicado por pura às 00:01
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 4 de Junho de 2006

No silêncio da noite...

estrelas.jpg


Foi numa noite de luar,
Que me senti levar,
Foi então que tive em mente,
Ser estrela cadente,
Vaguear como duas almas apaixonadas,
Juntas pelo universo,
Libertar-me, destas amarras da vida,
Sendo livre de voar pelo mundo,
Sem parte definida,
Sem local de chegada,
Sem destino escolhido,
Essa liberdade de viver,
Apenas se compadece, com a vontade de oferecer.
Por vezes, procuro-me no luar,
Fascina-me o seu olhar,
Pergunto-me, se estou a sonhar,
Não sei !
Sei apenas, que tenho sempre o luar,
Para me acompanhar!
publicado por pura às 18:14
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Um amor...

470.jpg


Um amor que chega sem ser esperado
Que não pede permissão para entrar
Mas que invade o corpo inteiro
Como se dono fosse do meu ser
Um amor que vi aos poucos dentro de mim crescer!

Um amor que a distância não impediu
De aflorar na minha existência tão sem graça
Que me trouxe a alegria de estar viva
Que despertou a emoção adormecida!

Quando descobri que estavas em minha vida
Ah esse amor que chega a doer de tanta saudade
Que anseia em seus braços um dia ser aconchegada
Que sonha com seu rosto um dia acariciar
Em teu corpo os delírios do prazer sentir
E o seu coração com o meu amor seduzir!

Ah esse amor..., esse amor...
Que deixa meu corpo em brasas
Quando
em sonho muitas vezes acordada
Sinto o seu corpo sobre o meu, e
Assim  por ti estar sendo amada
O que seria de mim se não sonhasse!

Talvez perdesse a esperança....
Mas eu sonho, e tenho esperança
Que um dia em nossas vidas vou lhe encontrar,
Com meu carinho e meu amor pode dizer
Que eu nasci para lhe amar e ser amada por você!

publicado por pura às 00:00
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. UM DEFEITO NA MULHER

. Solidão

. se...

. NAO DEIXE

. No Rancho Fundo - ZEZÉ DI...

. para voce k me veio visit...

. ZEZÉ DI CAMARGO E LUCIANO...

. ZEZE DI CAMARGO E LUCIANO...

. Bruno e Marrone

. Bruno e Marrone - Te amar...

.arquivos

. Outubro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Novembro 2005

. Janeiro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds