Terça-feira, 4 de Abril de 2006

Solidão

ab.jpg


A solidão é escura,
Negra e sombria,
Uma verdade bem dura,
Uma verdade bem fria.


A solidão também mata,
Fere, pisa e destrói,
Uma ferida que maltrata,
Uma ferida que dói.


É um pensamento que assusta,
É um medo que vive,
Uma doença que barafusta,
Uma doença que tive...


Tive, tenho e terei...
Pois nunca cura haverá,
Dela me escondo e esconderei,
Mas sempre (ela) me encontrará.


Quero continuar a viver,
A minha vida não é tão má,
Mas ela faz-me morrer,
É uma pedra que em mim há.


A solidão é essa pedra,
E bem dura, por sinal,
Eu bem a tento destruir,
Mas fica sempre igual.


É semelhante a um fracasso,
Essa solidão relutante,
Tudo o que fiz e agora faço,
É no fim, fracassante...


Tanta tristeza me afunda,
No meu pranto de lágrimas mortas,
Deixa em mim essa mágoa profunda,
De ter fechado todas as portas...


 

publicado por pura às 03:45
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. UM DEFEITO NA MULHER

. Solidão

. se...

. NAO DEIXE

. No Rancho Fundo - ZEZÉ DI...

. para voce k me veio visit...

. ZEZÉ DI CAMARGO E LUCIANO...

. ZEZE DI CAMARGO E LUCIANO...

. Bruno e Marrone

. Bruno e Marrone - Te amar...

.arquivos

. Outubro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Novembro 2005

. Janeiro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds